AUTOESTIMA E RELACIONAMENTO

AUTOESTIMA E RELACIONAMENTO

29/11/2019 0 Por Najma Psicóloga
Tempo de leitura: 4 minutos

A autoestima interfere no seu relacionamento amoroso

Uma pessoa que tem baixa autoestima, se achando incapaz de estar ao lado de alguém especial, acaba sabotando o relacionamento amoroso. A pessoa coloca sua própria felicidade nas mãos do parceiro, passa sua própria responsabilidade de felicidade e alegria para a outra pessoa, culpando-o quando não se sente feliz.

Sem autoestima a pessoa se torna submissa aos desejos do outro, acaba então se desvalorizando e se perdendo.

Pessoas que não se valorizam tendem a escolher parceiros que as decepcionem.

Quando não acreditamos em nós mesmos e nos julgamos inferiores aos outros, podemos acabar buscando pessoas assim também o que é menos incomum. O que mais se repete na clínica e na vida, pelo que vejo por aí, são pessoas que quando encontram um parceiro ótimo, começam a se afogar no oceano da insegurança, onde o ciúme se aparenta com força total e abala a vida do casal.

Convivendo com alguém sem autoestima

A baixa autoestima resulta em INSEGURANÇA.

Pode ser difícil para o parceiro estar em alerta, cuidando o tempo todo do que vai falar, como agir, para onde olhar, escolhendo palavras certas para contar alguma coisa, para não deixar o outro magoado, ou na maioria das vezes ser alvo de reclamações e inseguranças.

Geralmente são pessoas muito exigentes e que se sentem pouco valorizadas e amadas. Quando há muitas exigências na relação, a espontaneidade vai se perdendo e com ela a felicidade.

Passa a ser um relacionamento amargo e sem vida.

Se você identifica isso no seu parceiro ou em você mesmo, te convido a uma jornada de busca por sua autoestima. Como você pode ver, ela é muito importante e vai além de se olhar no espelho, ela mantém ou termina relacionamentos também!

Aqui no blog sempre vou falar desse tema, vou trazer acontecimentos, estudos de casos, reflexões e dicas de como te ajudar com isso. Fica de olha por aqui.

O ciúme tem relação com a baixa autoestima

Maria, de um tempo para cá se sente diferente, com medo, sempre em estado de alerta quando se trata de João, sente receio de perdê-lo, e começou a agir de forma diferente tentando controlar o que João fazia. Isso começou a ser desconfortável para ambos e começaram brigas e discussões.

O que mudou?

Maria começou a se sentir insegura e isso aconteceu por conta da sua baixa autoestima.
Só o fato de João conversar com uma pessoa do sexo oposto, Maria se sentia ameaçada! E ela saia fora de contexto. .
Qual o fim dessa história?

Os problemas causados pela baixa autoestima podem ser grandes e devastadores, principalmente se está mascarado ou escondido atrás de outros sentimentos ou comportamentos, como o ciúmes na história conjugal de João e Maria. A baixa autoestima quando não identificada causa confusão e promove diversos sentimentos negativos e até separação de casais.

Agora eu te convido! a fazer uma avaliação do ciúmes no seu relacionamento… ele está associado a que? Do que você ou seu parceiro tem medo? E se estiver relacionado a insegurança? Vocês podem juntos pensar em estrategias para isso.

Você se doa ou se dá para o outro?

Doar-se faz parte de uma das demandas do amor.
O amor pede doação. Pede que você doe tempo, dedicação, ações, presentes, criatividade, prazer.
Enfim!
Dar significa se renunciar, se desfazer, se esquecer. Anular a si mesmo não é amor, é dependência.
Dentro de um relacionamento amoroso é importante que você perceba se está se doando ao outro ou se dando.
.
✍️Dica: Se doe para você mesmo também 💕 é infinitamente gratificante, experimente e me conte!!!

Relacionamento abusivo e autoestima

Quando a autoestima está baixa, você acaba se perdendo de suas fortalezas e dependendo do outro para te dizer o que fazer.
Você está tão fragilizada acerca das suas próprias características que acaba se perdendo no outro, fazendo parte dele, cuidando dele, amando ele , vivendo por ele. Ufa! 😫 e você, cadê?

O controle das situações foi dado ao outro, por não se sentir capaz de fazer e de agir. Agora até parece um pouco difícil pegar de volta esse controle, mas é super possível.

Muitas vezes em relacionamentos abusivos é comum encontrarmos comportamentos como a •submissão• ; •ciúmes• e •sentimento de posse•, tanto seu quanto do outro; •medo• de ficar só, o que leva a aceitar qualquer imposição do outro.

⚠️ Atenção e muito cuidado a isso, você está se autossabotando! por não se achar capaz, sabota-se.
Se você se identificou com algum dos comportamentos descritos acima, que tal considerar pequenas mudanças nas suas atitudes? .
✍️Uma autoestima baixa, pode ser equilibrada com um comportamento menos autocrítico em relação às próprias qualidades. Tente enxergar e valorizar o que você tem de bom e evite se comparar com outras pessoas, muitas vezes você acaba idealizando o seu julgamento acerca das qualidades dos outros.
Cada pessoa tem seu valor, sua potencialidade. E você também.
Se fortaleça ao ponto de sair desse relacionamento confiante e sabendo que você merece mais ou se fortaleça ao ponto de decidir ficar se impondo confiantemente e segura.
.
👀Obs.: nessa descrição falo exclusivamente do ego fragilizado que acaba aceitando situações como essa. Não abordo o tema relacionamento abusivo em seu contexto social/geral de machismo e traços de psicopatia. Mas se esse for o seu caso ou de pessoas que você conhece, venha falar comigo. Violência contra a mulher é crime. Denuncie. Você é mais forte do que imagina e não está sozinha♥

Antes só do que mal acompanhado?

ALIMENTE-SE de boas COMPANHIAS.

Pessoas que sugam sua energia e só te diminuem, merecem estar ao seu lado?

Buscar uma autoestima saudável, muitas vezes vai ser necessário abrir mão de algumas coisas e pessoas.
#psicologocuritiba#autoestima